História e Cultura

Rolê vintage pelo Centro: onde encontrar de máquina de escrever a discos de vinil.

Por Gabi Dourado

Qualquer passeio pelo Centro de uma cidade é um mergulho em história, memórias e identidades de um lugar. Em Fortaleza, o Centro pode, também, ser esse passaporte para práticas de quem gosta de um estilo de vida que contemple um passado ainda tão presente. Entre as edificações históricas de ruas como Guilherme Rocha e Clarindo de Queiroz, estão estabelecimentos especializados em máquinas de escrever, câmeras analógicas, discos de vinil… elementos e produtos que permitem essa viagem no tempo.

Se a paixão é pelas letras e pelos escritos, é provável que a imagem da máquina de escrever permeie o imaginário e a vida de quem ama literatura ou dela faz ofício. Na rua tal, o Varejão das Máquinas possui um acervo constantemente renovado de máquinas, bem como conserta e renova as peças de clientes.

Foto: Gabi DouradoFoto: Gabi Dourado

É lá que relíquias de família ou achadinhos ganham nova vida e saem prontas para escrever outras histórias. Sim, pois as máquinas consertadas não apenas ficam esteticamente interessantes, mas saem prontas para o uso. E sempre lembram: é importante mantê-las em uso. Escrever um pouquinho por dia faz bem. Não só para a máquina. 

Já José Cardoso é famoso por quem costuma sair por aí clicando memórias. Proprietário da SOS Câmeras, o especialista em máquinas de fotografia ajusta, arruma e ajeita diversos modelos, desde analógicas, passando pelas digitais e indo até as instantâneas.

E se quem tem o hábito de fotografar precisa treinar o olhar, é também preciso mantê-lo atento para encontrar a loja/ateliê. Isso porque a entrada fica escondidinha, próxima à Praça José de Alencar. Dali, é preciso subir alguns poucos lances de escada para então se deparar com a incrível coleção de câmeras de seu Cardoso. Ele cuida de tudo: conserta, vende e troca tudo que envolve fotografia. Além de ser ótimo de papo. 

Para quem anda observando tendências de decoração, certamente já se deparou com móveis e outros elementos mais rústicos nas propostas por aí. Bancos de madeira e até filtros de barro, tão comuns em nossa paisagem urbana de Fortaleza, se tornaram elementos de luxo.

Com a riqueza de nosso artesanato, é fácil encontrar espaços para adquirir a sua peça. Porém, para facilitar o acesso e realizar bons negócios, o Mercado São Sebastião é uma ótima possibilidade para fazer as compras de decoração e utilidades do lar, com diversos stands de produtos em madeira dispostos em longos corredores.

Foto: Gabi DouradoFoto: Gabi Dourado

E a música? Essa que não envelhece nunca, mas, de geração em geração, encontra formas diferentes de chegar aos nossos ouvidos. E para os mais puristas, nada supera o som de um bom vinil. Fortaleza também é um celeiro de colecionadores e espaços dedicados aos bolachões, mas, sem sair do nosso roteiro no Centro da Cidade, é no O Augusto que se encontra uma das maiores coleções de discos da terra alencarina.

Por lá, não há restrição de gênero: é do rock ao forró, do clássico ao carimbó. É possível encontrar de Mastruz com Leite à Clara Nunes, Elvis à Madonna, The Beatles a Milton Nascimento. Além disso, por lá também é feito o restauro de LP arranhado junto, claro, a uma boa conversa com alguém que vive de música. 

Sempre é bom lembrar que, em locais assim, é importante ir com tempo e paciência: a forma mais eficiente de fazer bons achados. 

Serviço: 

Varejão das máquinas:

Rua Perboyre e Silva – 60

No Parque dos Voluntários

SOS Câmeras

Rua Guilherme Rocha – 584

Entra na portinha e sobe as escadas

Mercado São Sebastião

Rua general Clarindo de Queiroz – 1745

O Augusto discos antigos

Rua São Paulo – 432

Agenda

Saiba tudo o que está rolando na Cidade do Sol

12 jun
13 jun
14 jun
15 jun
Mascara de Fundo

Outras experiências em Fortaleza

As melhores dicas e experiências da Cidade do Sol

Todos
Beira-Mar
Cidade do Sol
Gastronomia
História e Cultura
Compras
Pet Friendly
Mascara de Fundo