Compras

Angélica Artesanatos é dedicação ao feito à mão

Localização

Tv. Crato, 18 - Centro

Banner - Angélica Artesanatos é dedicação ao feito à mão
Angélica Artesanatos tem lojas na tradicional Travessa Crato e no Mercado Central de Fortaleza.
Foto: Igor de Melo Foto: Igor de Melo

Quando você tem em casa uma peça de artesanato, qual a forma de contar mais sobre a história dela? É possível apostar que se comece falando sobre o local onde foi adquirida e, logo na sequência, quem fez aquela arte. Sim, uma obra produzida por artesão ou artesã carrega em si um tanto sobre quem a fez. Imperfeitas em suas individualidades, as artesanias ajudam a decifrar um povo, um tempo e uma ideia. 

Por isso, comprar um artesanato em uma terra que dela também sobrevive é uma forma de apoiar lugares e pessoas pelas quais se apaixonou. Fortaleza é uma dessas terras. O barro, o couro, a madeira, a palha, a renda… diversas são as iguarias das quais gênios do saber manual constroem suas artes. E como descobrir essas histórias? Existe um lugar especial na cidade para isso. É o caso da Angélica Artesanatos, loja dedicada a produtos manuais com sede na Travessa Crato e no Mercado Central. 

Tocada por aquela que dá nome ao empreendimento, a loja dedica-se a disseminar o trabalho de mais de 500 artesãos, essencialmente nordestinos. “A gente trabalha desde a peça mais simples para você dar de souvenir para alguém até peça para quem coleciona a arte. Eu não compro cópia, eu não acho justo, e eu acho que a gente tem que permitir o artesão fazer aquilo que ele quer”, explica a proprietária Angélica Monteiro. 

Na loja, o cliente saberá de onde veio aquela peça, quem a fez e quais os detalhes que compõem a obra.

A loja dedica-se a disseminar o trabalho de mais de 500 artesãos, essencialmente nordestinos.

Os nomes são muitos: Espedito Seleiro, J. Borges, Mestre Dim entre outros artistas já consagrados em seus fazeres fazem parte do acervo da loja. E o contato com Angélica é próximo, respeitoso e atencioso. “Tem um trabalho muito no meu contato com o artesão que tem um carinho muito grande da gente trabalhar junto, da gente inventar junto. Então, aqui tem muito respeito com o tempo do artesão, com o que ele tá sentindo”, reforça. 

E isso acontece desde o contato com quem faz até na atenção com quem compra. Isso porque o cliente da loja saberá de onde veio aquela peça, quem a fez e quais os detalhes que compõem a obra. Portanto, não é a beleza pela beleza, mas é a boniteza das histórias. 

“Aqui você sabe a história, aqui você sabe a luta deles, a resiliência, porque não é fácil, né? Cada um com as suas imperfeições, com seus defeitos, com os seus medos, que é toda essa mistura que faz a beleza da peça”, observa Angélica.  

Na Travessa Crato, a loja de Angélica existe há quase 16 anos.
Foto: Igor de Melo

Na Travessa Crato, a loja de Angélica existe há quase 16 anos e tem um papel importante na história da rua, onde o comércio de Fortaleza começou a se desenvolver. Ela, aliás, se revela uma apaixonada por aquele pedaço da cidade.

“A energia aqui é maravilhosa. Tudo começa na Travessa”. Ela destaca que a rua é um lugar único, onde as pessoas encontram diferentes tipos de empreendimentos e um clima acolhedor.

“O vento daqui é o melhor do mundo. E os prédios também ajudam a contra nossa história. Alguns deles têm quase a idade de Fortaleza. Então, aqui, você tem história, aqui você tem verdade, aqui você tem o tempo. Você vê que o tempo passou, mas tá aqui firme e forte, sabe? É eu olhar para esses prédios e vejo que eles são fortes. É como se me lembrasse que tem que ter coragem para resistir”, avalia. 

Angélica chega à Travessa Crato religiosamente às 7h20 da manhã, mesmo sua loja abrindo apenas às 8h. Nesse tempo, ela para pra tomar um café com o colega da bodega próxima, conversa com quem está em situação de rua, sente a brisa e observa o tempo. Para, só então, iniciar mais um dia de labuta.

“O Centro faz com que o jovem, o mais ou menos e o velho, crie coragem de renascer. A gente vive em um período em que as pessoas não têm esperança e a gente precisa dela. Então, o Centro para mim, é uma grande honra. Não é obrigado vir para minha loja comprar. Você pode vir só para observar, só para sentar e olhar e nem pagar”.

Porém, será bem difícil não querer levar nada dessa rica experiência. 

Agenda

Saiba tudo o que está rolando na Cidade do Sol

16 fev
17 fev
18 fev
19 fev
Mascara de Fundo

Outras experiências em Fortaleza

As melhores dicas e experiências da Cidade do Sol

Todos
Beira-Mar
Cidade do Sol
Gastronomia
História e Cultura
Compras
Pet Friendly
Mascara de Fundo